Avaliação de Performance de formulações tópicas - predição de permeação cutânea, irritação, e fototoxicidade cutânea  in vitro

imagem 6.JPG
pele.png

A combinação de vários ensaios trazem informações de alta relevância para pesquisa de produtos inovadores

Permeação cutânea: seguindo o protocolo da OECD 428, o ensaio  permite obter informações sobre a absorção da substância que é aplicada na superfície da pele, já que o método avalia a difusão de uma substância através das diferentes camadas da pele.

Predição de irritação in vitro: seguindo o guia da OECD TG 439, o ensaio é realizado a partir da epiderme reconstituída em laboratório e permite a avaliação de substâncias quanto ao seu potencial irritante.

Predição de fototoxicidade: Seguindo as regulamentações da OECD o teste tem a capacidade de detectar o potencial fototóxico de uma substância ou produto em desenvolvimento através da utilização de células em monocamada ou em modelo de epiderme reconstituída em laboratório. 

Estes ensaios possibilitam a triagem de formulações durante a fase de P&D refinando os estudos com animais e reduzindo o número de estudos não clínicos. Podem ser utilizadas como técnicas de acompanhamento de performance e controle lote-a-lote de produtos comercializados também.